Busca Avançada

Escolha a categoria:

Escolha as principais características:

 

Notícias

27/07/2016 15:32:53 - Atualizado em 27/07/2016 16:01:58

Procura pelo seguro-fiança tem crescido

De acordo com o corretor, essa tendência já é bem presente nas demais regiões do País. Seguradora afirma que serviço oferece muitas vantagens além do pagamento do aluguel, como coberturas adicionais e manutenção

Além de optar por alugar um imóvel através de um fiador, o inquilino que preferir uma garantia que não dependa de um terceiro, pode contratar a locação a partir da caução ou depósito. Essa alternativa exige apenas que no ato do contrato, o locatário deposite ou efetue o pagamento antecipado de até três mensalidades do aluguel. Nesse caso, a única preocupação do inquilino é antecipar esse valor, com a vantagem de ao final do contrato, recebê-lo de volta.

Diferentemente da opção do fiador, que em caso de inadimplência é acionado juntamente com o locatário para negociar uma solução, a garantia através da caução ou depósito, cobra apenas de quem alugou. "Se o processo passar de três meses vai ter que abrir uma ação de execução para receber", afirma o corretor Luiz Antonio referindo-se ao proprietário que desejar receber o valor depositado e que ficará dependendo dos recursos judiciais.

O arquiteto Igor Armando que alugou um imóvel há três meses comenta sobre a experiência de optar pelo fiador. "Normalmente, o que pesa é a renda, geralmente três vezes o valor do aluguel. Isso independente se é você que vai alugar ou se vai precisar de fiador, não gosto muito de ter fiador porque, caso não consiga pagar o aluguel, ele será responsabilizado. Quem paga as contas é o locatário, mas no final o fiador é o real responsável, prefiro responder pelos meus atos", destaca. Vale ressaltar a importância de encontrar uma pessoa de total confiança para ser fiadora, por conta da responsabilidade que ela terá sobre o imóvel.

Mario Sousa / Arquivo Cinform

Para se fazer um bom negócio, é importante que tanto o locador quanto o locatário
tenham garantias estabelecidas antes mesmo da entrega das chaves

SEGURO-FIANÇA

Com larga experiência no mercado imobiliário, o corretor Luiz Antonio dos Santos afirma que além de trabalhar com a caução e o fiador, atualmente a garantia de seguro-fiança que a imobiliária onde ele atua vem oferecendo aos clientes em parceria com a seguradora, tem sido bem aceita. "O cliente é analisado e se tiver documentação em dia, renda para comprovar vai pagar uma porcentagem do aluguel para a seguradora. É um trabalho conjunto com a imobiliária e a seguradora. Não tem uma taxa fixa, vai depender de cada locação. A procura começou há pouco tempo, mas as pessoas estão preferindo o seguro que o fiador", explica.

Segundo o gerente da Porto Seguro - filial de Sergipe -, Kleber Souza, a empresa já atua com o seguro de aluguel há muitos anos, e aqui no Estado esse produto já é conhecido, mas ainda precisa ser mais explorado. "É a única garantia que paga ao proprietário do imóvel os valores de aluguéis e encargos atrasados durante a ação de despejo. O produto é voltado para pessoa física ou jurídica, que pretende alugar um imóvel e tenha meios de comprovar seus rendimentos. Para isso, basta enviar documentação para análise da seguradora", orienta o gerente.

Kleber ainda explica que além do contrato de locação realizado entre o proprietário e inquilino, na imobiliária, para a contratação do seguro, é feito outro contrato. A apólice é o que concretiza a garantia através do seguro-fiança. Na filial gerenciada por Kleber, ainda há a possibilidade de contratar a garantia através de um título de capitalização, sendo que nesse caso, o valor é negociado livremente entre locador e locatário.

"Já o valor do seguro é personalizado, de acordo com cada risco apresentado na locação e o pagamento pode ser feito à vista em cheque, débito em conta ou boleto, podendo ser parcelado em até seis vezes sem juros no cartão ou 12 vezes com juros, no cheque ou débito em conta" descreve o gerente da seguradora. O segurado ainda pode contratar coberturas adicionais como condomínio, pintura, contas de água e luz ou reparos no imóvel; e os inquilinos ainda podem realizar até cinco solicitações de serviços residenciais e obter descontos em transportadoras conveniadas para fazer a mudança.

MAIS NOTÍCIAS